/ Fernando Brito



Assente na produção de quatro peças audiovisuais correspondentes a quatro itinerários dentro da área balizada pela E.N.10, Fernando Brito centra-se nas tensões entre a representação e a experiência da paisagem. Nesse sentido é constituída uma hipótese a partir do carácter performativo do gesto humano, traduzido pelo acto de caminhar, como modalidade de leitura dessa paisagem a partir da sua inscrição no discurso fílmico. O pensador italiano Giorgio Agamben (1942) no seu texto Notas sobre o gesto (2002) sustenta que o gesto é uma acção infinita que se constitui entre a sua condição performativa no meio cinemático e a natureza performativa do próprio meio. Os gestos de atravessamento do território são pois, considerados como actions ou performances que servem de base para o desenvolvimento das quatro micronarrativas cinemáticas nas quais o autor propõe uma reflexão entre a gestualidade, o cinema e a representação da paisagem.






Caminhos Vagamente Circundantes I/II












Stills


Making of










Fernando Brito - Invenção da Amnésia